“Pokémon Go” incentiva a criatividade empreendedora

Fabiana Pardini Blanco

Desde o seu lançamento no começo desde mês (agosto de 2016), o jogo “Pokémon Go” – desenvolvido em parceria entre Niantic, Inc., Nintendo e The Pokémon Company – tem estimulado a criatividade de vários empreendedores, que buscam aumentar a renda e atrair novos clientes para enfrentar o período de instabilidade e de retração do consumo.

Isto porque a sua popularidade entre o público e a realidade aumentada tem permitido uma grande interação entre usuários e o jogo. Então, por que não entrar nessa onda e gerar engajamento para o seu negócio?

Pois é. É exatamente isso que alguns empreendedores estão fazendo: criando ações estratégicas inspiradas no Pokémon Go.

Ultimamente, é comum ver anúncios de pessoas que oferecem um serviço “adicional” e um tanto diferente por aí, mas que utilizam o jogo como uma ferramenta de atrair clientes e captar “leads”. Sejam descontos para participantes do jogo, terminais de recarga de celular, compartilhamento de wifi e até mesmo voltinhas de carros que dão aquela ajuda para capturar pokémons e passar em “pokestops”.

“Mas eu tenho visto muitas críticas. Isso é, Necessariamente, ruim para o negócio?”

Não. Muito pelo contrário. A sua marca está sendo vista! Convidar o público para experimentar novas possibilidades e estimulá-lo a utilizar determinado produto ou serviço oferecido pela sua empresa pode surpreendê-los positivamente, alavancando as vendas e fazendo com que você crie um diferencial competitivo diante da sua concorrência.

Além disso, proporcionar reações positivas do mercado em relação ao seu negócio é, sem dúvida, aumentar a visibilidade com sucesso. Você estará mostrando ao público que investe na criatividade e na inovação, criando, reinventando e transformando seus produtos/serviços de acordo com a necessidade atual dele.

Adapte-se às tendências sem perder a essência

Dessa forma, você fortalece ainda mais a reputação e a identidade da sua empresa. Mas lembre-se de nunca (jamais) perder a essência da marca.

E no caso do Pokémon Go, deixe de lado o “preconceito”. Instale o aplicativo, entenda como funciona e tente adaptá-lo ao seu negócio, garantindo, contudo, que a estratégia traga realmente reações positivas do seu público-alvo. O jogo ainda é uma tendência em ascensão, mas é preciso aproveitar enquanto há tempo, porque não sabemos até quando ela será sustentável.
“Pokémon Go” incentiva a criatividade empreendedora | FP Comunicação e MKT

Cases de Sucesso de Parceiros

Conheça alguns parceiros que entraram na onda do Pokémon Go e tiveram as metas atingidas:

Central de Fretes e Receptivo: A agência de turismo especializada no atendimento e no transporte de passageiros utilizou o jogo para promover o seu serviço de locação de vans, disponibilizando uma van com 15 lugares todos os dias e em dois horários distintos para ajudar potenciais clientes à capturar pokémons em segurança.Central de Fretes e Receptivo e o Pokémon GO
Mundo Beelieve: A marca de conteúdo que une ilustrações, mensagens e histórias positivas utilizou o tema em alta para “relembrar o sabor da infância” dos próprios criadores e do público-alvo, oferecendo um fundo de tela totalmente customizado com o objetivo de captar leads e aumentar o “mailing”.
Mundo Beelieve e o Pokémon GO

Redes Sociais: independência ou morte

Fabiana Pardini Blanco

Com o bloqueio do WhatsApp no dia 19 de julho de 2016, muitas pessoas alegaram ter sofrido “prejuízos” e “transtornos”, mas eu me pergunto: quando é que as pessoas vão entender que as redes sociais são apenas ferramentas que você pode utilizar para dar um “plus” ao seu negócio, mas nunca, NUNCA ele deve depender somente delas?

No dia 06 de julho, no evento RD on the Road São Paulo, o palestrante e fundador da Rock Content Vitor Peçanha falou uma frase que se encaixa muito bem para esse tipo de situação e até para a era em que vivemos:

Redes sociais: Independência ou morte | FP Comunicação e Marketing

E é isso mesmo. Empreendedores e pessoas que desejam levar o negócio para o meio digital ou que estão buscando novos caminhos para sobressair em tempos de crise têm que estar cientes disso.

Os dados das redes sociais não são seus nem da sua empresa e, por isso, é importante que você crie um canal de relacionamento direto com os seus clientes, seja por meio de captação de leads, e-mail marketing e até um site.

Sim. O site ainda é importante para manter a presença digital, gerar vendas ou tornar a empresa referência no setor em que atua por meio de conteúdos e bom posicionamento nos motores de busca, como Google, Yahoo e Bing.

Por isso, as redes sociais servem como um plus e você deve utilizá-las para manter a presença da marca, engajar e atrair potenciais clientes, mas o site é e, provavelmente, sempre será o responsável por passar confiança e segurança às pessoas que estão procurando por determinado produto ou serviço que a sua empresa oferece. Portanto, use e abuse das mídias sociais, mas não se esqueça que o seu negócio deve estar presente offline também.

#EspecialdeAniversário: Eu não estou ficando velha, estou ficando melhor! 🎉🎂😄

Fabiana Pardini Blanco

Ontem, dia 28 de maio, celebrei mais um novo ano de vida. Foi mais um ano que se iniciou e um novo tempo. Sim, como diz o título, “eu não estou ficando velha, eu estou ficando melhor”. Ou, pelo menos, eu me sinto melhor e melhor. Tenho evoluído em diferentes áreas e etapas da vida. Eu me esforço para ser melhor a cada novo dia e estou ficando melhor em tudo (talvez, humilde também).

Por mais que o meu último ano não tenha sido perfeito, não teve um momento sequer em que eu não fosse capaz de agradecer. Afinal, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, desistir ou lutar.

A vida é feita de conquistas, momentos e felicidades. Por isso, é, sim, importante semear otimismo e produzir milhões de sorrisos. O pensamento é a força mais viva e, portanto, o que não me fez feliz, com certeza, me fez evoluir. É este crescimento que me ajuda a buscar e a reconhecer o verdadeiro sentido da vida.

“Só envelhecemos, de fato, quando nos fechamos para a vida, para o novo e para quem nos faz bem”. ✌

E, por isso, sei que o meu aniversário não seria o mesmo se eu não pudesse compartilhá-lo com pessoas incríveis que estão presentes em minha vida. Então, muito obrigada pela lembrança e pelo carinho de todos! Por todas as ligações, mensagens, áudios, etc. Obrigada, de verdade, por fazerem a minha jornada de vida ser mais motivante e leve

Eu não estou ficando velha, estou ficando melhor! - FP Comunicação e Marketing

A criação da marca FP Comunicação e Marketing

Fabiana Pardini Blanco

Como falei no texto anterior, “o trabalho como freelancer” nunca foi algo que almejei, mas agora que consegui, pretendo não largar mais. Foi graças a ele que consegui sair do fundo do poço e criar forças para me reerguer. Afinal, não posso culpar a crise ou meus antigos gestores… pois quem disse que eu também não tenho culpa?

Cada vez que penso nisso, me vem à cabeça várias respostas sobre diferentes situações e, embora ainda não tenha nenhuma solução concreta, gosto de enxergar novas perspectivas e realizar novos planos de melhoria. Vai que, futuramente, ocorram situações parecidas? Eu já estarei preparada.

O fato é que, de muito pensar, entendi que se manter em destaque no mercado é um desafio diário, aonde o dia de amanhã é sempre incerto e, às vezes, dar um passo para trás faz sentido quando se torna necessário.

Entendi também que, assim como as empresas, os profissionais devem evidenciar seus diferenciais e construir uma marca profissional para se destacar em meio a tantos outros candidatos desse mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente.

Após um longo exercício de reflexão e de autoconhecimento, criei a marca “FP Comunicação e Marketing” que soma diversas características minhas, como: personalidade, habilidades, conhecimentos, interesses, missão e valores. Ela é um resumo de tudo que eu sou. É meu passado, presente e futuro.

É ela que irá determinar a reputação da profissional Fabiana Pardini e a postura que eu tomo diante dos desafios e adversidades da carreira. Ela será a marca que eu vou deixar para que os outros se lembrem de mim pelos próximos anos.

Por isso, a partir dos próximos textos, pretendo falar um pouco mais sobre os meus conhecimentos nas áreas de Comunicação e Marketing a fim de ajudar empreendedores a utilizarem a internet a favor do seu negócio, com base em perguntas que meus clientes me fazem.

Fiquem ligados 😉

Para não perder os textos que estão por vi, siga a
FP Comunicação e Marketing no Facebook e no Instagram.

A Criação da Marca FP Comunicação e Marketing

#MinhaCarreira: o trabalho como freelancer

Confesso que ter o cargo de “freelancer” nunca foi o meu objetivo. Talvez tenha sido por influência dos meus pais, mas eu sempre busquei estabilidade financeira a fim de guardar dinheiro para o futuro, seja para utilizá-lo em estudos, viagens ou comprar bens de maior quantia.

Entretanto, em meio à crise do desemprego, foi ele que me deu o apoio que eu precisava. Que me ajudou a superar as dificuldades e a, principalmente, manter a mente ativa. De me sentir útil em acordar cedo todo dia e ter um propósito. E que me ajudou a não ficar parada e me permitiu aprender e evoluir.

Pois é, a “temida crise” fez com que eu agarrasse uma chance de crescer e me destacar em um mercado bem vasto e com profissionais muito mais experientes. Tornar-me freelancer foi algo que, simplesmente, aconteceu. Uma vontade dali, um convite daqui e quando percebi, eu tinha voltado a ser aquela profissional que estava esquecida durante alguns meses de desemprego.

Eu, finalmente, estava voltando a ficar animada e motivada por ter um novo projeto em andamento e poder conhecer segmentos diferentes ao que eu estudei. E, embora a vida de freelancer seja um pouco solitária porque não tem ninguém para conversar no dia a dia ou marcar um happy hour, as reuniões com clientes se tornaram mais produtivas e cheias de brainstorming.

Além disso, há sempre uma empresa ou um profissional qualificado que você vai conhecendo por causa dos famosos “jobs” e que estão na sua rede de contatos, para caso surja algum projeto futuramente, você possa convidá-los para participar do projeto junto com você.

Aliás, uma das melhores vantagens de ser freelancer é poder contar com as pessoas e com os clientes. No meu caso, os chamo de amigos, afinal, foram eles que fizeram com que eu me reerguesse e é graças a eles que eu me sinto capacitada e realizada.

Hoje, eu sei que existem pessoas que confiam em mim e no meu potencial para traçar todas as estratégias de Comunicação e Marketing da empresa e colocá-las em prática. Isso me faz crer que estou no caminho certo.

Algumas vezes, até me sinto como uma jovem empresária que decidiu investir em sua própria capacidade e força de vontade, mas que nunca vai deixar de estudar (porque ainda tem muito conhecimento para ser adquirido) e de manter a mente aberta para oportunidades e profissionais talentosos que cruzam meu caminho diariamente.

Entretanto, preciso dizer que trabalhar em casa tem inúmeras vantagens, claro, como: não pegar transito, fugir de questões corporativas, ter mais qualidade de vida e liberdade para fazer os próprios horários. Pode parecer que freelancers são pessoas “preguiçosas”, mas é totalmente ao contrário, é preciso muita dedicação, disciplina e responsabilidade, afinal, se você não realizar a tarefa dentro do prazo determinado, ninguém a fará por você e, consequentemente, não haverá “salário”.

Para se trabalhar em casa, é preciso gostar de trabalhar porque, muitas vezes, você vai se pegar trabalhando à noite, de madrugada, de final de semana e até em viagens. Além disso, tem sempre muitas distrações e uma geladeira cheia de guloseimas esperando por você.

#MinhaCarreira: o trabalho como freelancer | FP Comunicação e Marketing