Confissões de uma Barbie

Fabiana Pardini Blanco

“O hotel de alto luxo Plaza Athénée, em Paris, criou duas suítes “Barbie”, em referência à famosa boneca, para garotas de três a 16 anos, com diárias a partir de 1,6 mil euros (cerca de R$ 3,7 mil)”. – SITE DO G1, em 27 de agosto de 2010.

Acredito que você já me conheça, tenho pouco mais de 50 anos e ainda sirvo como exemplo para muitas meninas e mulheres. Dizem que eu marquei muitas gerações e sou influência para a sociedade por representar certo padrão de beleza e por ser politicamente correta.

Porém, todas as mulheres deveriam saber: fui melhorando conforme o tempo. Por isso, não entendo o motivo de ainda existirem muitas comparações e estereótipos. Ninguém sabe o que eu já passei nessa vida, foram tantos momentos difíceis, alegres e embaraçosos.

Enquanto top model, fui sinônimo de beleza e juventude. Ficar inteiramente ligada à moda é bem difícil. Vivia maquiada, minhas roupas e acessórios tinham que ser de acordo com as tendências e os estilistas brigavam para poder fazer minhas roupas.

Aos 51 anos, já fui babá, atriz, bailarina, patinadora, professora, veterinária, pediatra, confeiteira, hippie e tentei até a presidência. Apesar de não ter conseguido achar meu lugar no mercado de trabalho, não me desanimo. Sigo em frente e me dedico a cada coisa que eu faço.

Além disso, todos esses empregos me renderam um bom dinheiro. Comprei carros, trailers, casas e roupas. E adaptei-me bem as tecnologias: já tive celular, computador e até criaram jogos meus para computadores.

Bom, o lado ruim de ser Barbie é quando crianças arrancam minhas pernas, braços e cabeça, penteiam meu cabelo até cair e inventam muitas histórias a meu respeito.

Outro dia mesmo, uma menininha de 10 anos inventou que eu e uma amiga fomos a um bangalô no verão e ficamos bem próximas de dois vizinhos. Meu namorado, o Ken, ficou sabendo da história e acabamos brigando feio, mas ele entendeu que tudo não passou de um mal entendido.

Além disso, odeio quando trocam minha roupa na frente de outros bonecos. Morro de vergonha. Poxa, acho que mereço alguma privacidade de vez em quando.

Entretanto, existem outras meninas que me tratam como rainha. Tenho castelos, mansões, shoppings, carros, roupas, animais de estimação e muitos amigos. Dessas, eu não posso reclamar.

Mas, ultimamente, tem algo que está me intrigando: meu quarto. São tantas coisas da cor rosa, tantos acessórios, roupas, perfumes e cadernos meigos. Bom, você irá concordar comigo que eu já não tenho idade para isso. Eu e o Ken estamos querendo morar juntos, mas ele não irá gostar de dormir em um quarto que nem o meu, então, preciso reformá-lo ou me mudar.

Voltar >

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s